COMUNICADO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Na sexta feira, 17 de maio, um grupo de bombeiros da Associação Humanitária de Bombeiros de Parede Amadeu Duarte (AHBP)  fez uma concentração na Associação  e  frente à residencia do presidente da AHBP a quem  entregou um manifesto a que o Conselho de Administração deu a seguinte resposta.

COMUNICADO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Quem, hoje, pretende defender a Associação de Bombeiros de Parede "Amadeu Duarte" (AHBP), valorizar o seu Corpo de Bombeiros e respeitar os Estatutos, deve ter um comportamento digno e a serenidade suficiente para compreender o seguinte:Certidão Permanente

  1. O vogal Jorge Alberto Lamares Lourenço Martins foi cooptado para substituir o anterior presidente do Conselho de Administração (CA) da AHBP até à Assembleia Geral seguinte (que se realizou em 27 de dezembro de 2018) dado o impedimento de saúde que cometia ao legal sucessor, o 1º Vice-Presidente António Maria Rodrigues Soares.
  1. Logo, após a Assembleia Geral de 27de dezembro, a cessação da cooptação procedeu-se automaticamente, conforme com o artigo 42º dos Estatutos, não requerendo a destituição de Jorge Lourenço Martins do Conselho de Administração (tratou-se apenas do regresso às verdadeiras funções para a qual fora eleito, as de vogal, e das quais apenas a Assembleia Geral poderá destituir).
  1. Até à presente data, no entanto, o referido ex-presidente cooptado, o atual vogal Jorge Lourenço Martins impediu sistemática e irregularmente o acesso aos elementos necessários para a realização de nova Assembleia Geral, nomeadamente aquela onde deveriam ter sido eleitos os novos órgãos associativos (como estatutariamente previsto), além de ter praticado atos administrativos e financeiros ilegítimos e danosos.
  1. Foi a atuação do ex-presidente cooptado, gravemente lesiva, a todos os níveis, da AHBP e da respetiva credibilidade junto das pessoas e entidades que com a Associação se relacionam, que obrigou o mesmo CA que cooptara esse vogal a formalmente reconhecer a sua recondução ao lugar de origem - o de vogal (reunião do CA de 8 de março de 2019). Reunião essa, pasme-se(!), que o visado teima em não reconhecer.
  1. Esse regresso ao cargo de vogal do CA está legalmente registado pelas únicas entidades competentes, que igualmente confirmam e certificam o atual exercício do cargo de presidente do CA por António Maria Rodrigues Soares designadamente a Conservatória do Registo Comercial de Cascais, como consta da certidão permanente que pode ser consultada em https://eportugal.gov.pt/empresas/Services/Online/Pedidos.aspx?service=CCP  através do código de acesso 6853-1112-8423.
  2. despacho no processo principal juiz 4 anotado 1Que António Rodrigues Soares é atualmente o presidente do Ca da AHBP e que Jorge Lourenço Martins é um dos vogais do CA e não representa a AHBP foi naturalmente reconhecido pelos serviços jurídicos bancários e consta expressamente de dois Despachos de diferentes Juízes do Tribunal de Cascais.
  1. É precisamente António Rodrigues Soares, o atual presidente do CA da AHBP, e, ao contrário de quem se "barrica e esconde" em salas (porque sabe da sua não legitimidade), que tudo tem procurado fazer para repor o normal funcionamento da Associação, para fazer cumprir os Estatutos (nomeadamente a necessidade de decisões colegiais no CA e a realização de eleições) e para proteger a centenária AHBP.Despacho do Juiz 2 anotado 1
  1. O reconhecimento da necessidade e da urgência do agendamento da Assembleia Geral eleitoral da AHBP, para que seja possível ultrapassar a atual situação e  recuperar a credibilidade e a confiança de quem constitui a razão de ser da Associação, exige que, em lugar de confusões e de pseudo entendimentos jurídicos, se removam os obstáculos e se apoie o Presidente António Rodrigues Soares e a maioria do Conselho de Administração na necessária preparação e agendamento da próxima reunião desse órgão máximo que é a Assembleia Geral.
  1. O CA é sensível à preocupação veiculada pelo manifesto que nos foi entregue. A situação neste momento é muito clara: apenas as pessoas que têm o que esconder e que beneficiam com a confusão instalada pretendem perpetuá-la e amplificá-la. Fazem-no através da mentira, da "agitação" e da instrumentalização de todos os que em si confiam. Perguntem-se: quem tem sido beneficiado com esta situação? Quem quer esconder o quê? e quem tem sido prejudicado? 
  1. Os bombeiros, funcionários e voluntários, são pessoas inteligentes, de bem e que querem a reposição da verdade, da serenidade e da normalidade da vida Associativa. Todos os associados também a querem e a população precisa da AHBP. Saudamos todos aqueles que pretendem contribuir para que se realize a Assembleia Geral eleitoral, democrática, participada, livre e transparente para as quais já se escrutinaram e validaram duas listas candidatas.

 

Parede, 22 de maio de 2019

O Conselho de Administração

António Rodrigues Soares

Presidente do CA da AHBP

  • Visualizações: 177

BOAS FESTAS

Posta Boas Festas 2018 SITE

  • Visualizações: 328

Pedido de Demissão do Presidente do Conselho de Administração da AHBPAD e Preenchimento da Vacatura.

 1160682  IMG 20180927 101133 1

Informação Interna
1. O Conselho de Administração da Associação Humanitária de Bombeiros de Parede Amadeu Duarte (AHBPAD) reuniu na quarta feira, dia 26 de setembro, na sequência da iniciativa do Presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG) no cumprimento do artº 37º.1 e) que manda fazerapreciar os pedidos de demissão de algum Membro dos Órgãos Sociais.
2. O Presidente do Conselho de Administração, Manuel JoãoAlmeida, por razões pessoais de inquestionável pertinência, apresentou ao Presidente da MAG, no passado dia 19 de setembro, o seu pedido de demissão do seu cargo, situação esta que foi devidamente analisada pelo Conselho de Administração.
3. O Conselho de Administração, ainda que lamentando a demissão, manifesta absoluta compreensão pelas razões que a motivam e reafirma a sua total solidariedade pessoal e institucional com o Presidente agora demissionário.
4. Nos termos do artº 42º dos Estatutos da AHBPAD o Conselho de Administração decidiu cooptar para o lugar de Presidente do Conselho de Administração o Vogal Jorge Alberto Lourenço Martins que, a partir desta data, assume plenamente o exercício estatutário deste cargo.
5. O Conselho de Administração na prossecução das suas responsabilidades continuará a assegurar a gestão normal da Associação e dará sequência a um conjunto de assuntos pendentes.
6. Nesta ocasião o Conselho de Administração agradece a todos os trabalhadores e voluntários da AHBPAD a colaboração que têm prestado e assegura o seu total empenho para que, com tranquilidade, determinação
e transparência, a Associação prossiga no bom desempenho da sua missão.
7. Esta associação quase centenária existe para servir os seus associados e a comunidade em que se integra e, com a dedicada colaboração sempre assumida pelos trabalhadores e colaboradores da AHBPAD, prosseguirá nessa missão.
Parede, 27 de setembro de 2018
O Conselho de Administração da AHBPAD
  • Visualizações: 369

Assembleia Geral 5 de junho

20180517111839177 1

  • Visualizações: 343

40 moradores evacuados, 9 intoxicados e uma desalojada em fogo habitacional

CASCAIS24

fogoParede

Nove pessoas ficaram intoxicadas, por inalação de fumos, e 40 outras foram evacuadas, além de uma moradora desalojada, é o balanço de um incêndio habitacional, que deflagrou este domingo, à noite, na sala de um apartamento, num edifício de três andares, na rua Dr.º Flávio Resende, na Parede.
 
O alerta para o fogo, que deflagrara na sala do segundo piso do edifício, foi dado pouco depois das nove horas da noite.
 
Segundo disse, a Cascais24, o comandante Pedro Araújo, dos Bombeiros de Parede, durante as operações de combate ao fogo "houve necessidade de evacuar cerca de 40 pessoas".
 
Nove pessoas tiveram que ser assistidas no local pelas equipas de pré-emergência hospitalar dos Bombeiros de Parede, devido a terem sofrido intoxicação, por inalação de fumos. Não houve necessidade de serem transportadas à urgência hospitalar.
 
Em consequência do incêndio, de origem desconhecida, toda a habitação ficou afetada, pelo que a locatária ficou desalojada.
 
Ao final da noite, os Bombeiros de Parede, que impediram uma tragédia, devido à pronta intervenção no combate ao fogo, procediam à ventilação do edifício para que os moradores pudessem regressar às suas casas.
 
Nas operações de socorro estiveram mobilizados 12 operacionais, apoiados por 5 veículos, dos Bombeiros de Parede, PSP e Serviço Municipal de Proteção Civil. Noticia relacionada
ALERTA. Nove pessoas intoxicadas e 40 evacuadas em fogo na Parede 
  • Visualizações: 252

© Associação Humanitária de Bombeiros de Parede 'Amadeu Duarte'-2017

0
Shares